CAMPEÃO GARANTE VITÓRIA NOS ÚLTIMOS INSTANTES DA PARTIDA

O Sagrada Esperança da Lunda Norte venceu, neste sábado (18), no Dundo, o Cuando Cubango FC por duas bolas sem resposta, em partida pontuável para a 13ª jpornada do Girabola 21/22.

O campeão em título precisou de esperar até ao minuto noventa mais dois para violar as redes da baliza defendida pelo guiarda-redes Lisandro que, diga-se de passagem, esteve em tarde sim. Mas vamos aos lances do jogo:

Aos oito minutos, Carlinho, na cobrança de um livre directo, aos 28 metros, mandava a bola beijar o travessão da baliza, com o guarda-redes Lisandro completamente batido. Na recarga, Lépua rematou rasteiro com a bola a levar o selo de golo, mas o defesa Tchube, em cima da linha de golo evitou aquele que seria o primeiro do desafio. Com o Sagrada instalado no meio campo adversário, aos 16 minutos Karanga, numa jogada individual após desfazer-se de dois adversário, rematou forte. mais uma vez. com a bola embater no travessão de Lisandro, outra vez batido.

A busca incessante do golo pelos diamantíferos levou mais uma vez o público ao delírio aos 19 minutos, quando Depu, em plena área, tentou finalizar de cabeça um cruzamento de Muenho pela esquerda, com a bola a passar rentinho ao poste esquerdo da baliza do Cuando Cubango.

À meia hora do jogo foi a vez do Celso, que de triangulação em triangulação, isolou-se na área adversária  o guardamas bateu rasteiro e frocho, perfmitindo a defesa do guarda-redes Lisandro.

A primeira metade termina assim, com o Sagrada esperança encima do advrsário, entretanto sem puder abrir o activo.

Veio a segunda parte e a equipa do Cuando Cubango FC trouxe uma estratégia que visou quebrar o ímpeto ofensivo dos lundas que procuravam a todo momento chegar à vantagem no marcador.

Nesse período, assistimos de forma reiterada e com a condescendência da equipa da arbitragem, chefiada pela senhora Tânia Duarte, que jogadores da formação do Cuando Cubango FC caíam deliberadammente, fazendo o anti-jogo com o plropósito de garantir o empate.

Nem por isso o Campeão se desesperou. Teve a paciência necessária, circulou a bola, procurou os caminhos do golo, embora este tardasse a chegar. Quando tudo indicava que o jogo terminaria com a repartição de pontos, na sequência das substituições operadas pelo técnico Roque Sapiri, que aos 58 minutos, fez entrar o Manguxi para o lugar de Celso e Mateus para o de Cachi. Não satisfeito, Roque Sapiiri ainda fez entrar o atacante Lionel Yombi para o lugar do médio defensivo Victoriano e o garoto Jefer, de apenas 17 anos para o lugar de Muenho mostrando claramente o desejo de chegar à vitória a todo custo. Como “a sorte acompanha os audazes” e “quem procura acha”, os diamantíferos foram premiados com o primeiro golo, ao minuto noventa mais dois, num lance começado no flanco direito, onde Mateus após um drible sobre o adversário, cruzou com conta, peso e medida para a cabeça do Depu que cabeceou mas a bola desviou-se no defesa Betinho, anichando-se no fundo das redes de Lisandro. Estava feito o primeiro. Com a equipa do Cuando Cubango desorientada, o segundo golo não demorou a chegar. Foi no minuto noventa mais cinco, por intermédio de Luis Tati, que concluiu de cabeça o pontapé de canto cobrado por Carlinho. Sem tempo para mais nada, o campeão respirava de alívio pela conquista de mais três importantes pontos, mantendo a sina de vitórias em jogos em casa.

No final o técnico do Cuando Cubango FC, Luis Quintas, era um homem rendido às evidências.

Roque Sapiri, timoneiro diamantífero, elogiou a entrega e paciência dos seus jogadores.

Os áudios dos técnicos abaixo.

Leave a Reply

Precisas de ajuda?
Enviar via WhatsApp