CAMPEÃO SOMA PRIMEIRA VITÓRIA NO GIRABOLA

O Sagrada Esperança da Lunda Norte foi às terras altas da chela vencer o Desportivo local por duas bolas a uma, em partida pontuável para a 3ª jornada do campeonato nacional de futebol da primeira divisão.

O desafio disputado no majestoso estádio da Tundavala, com relva muito bem tratada, teve duas partes distintas.

Uma primeira em que a formação militar da Frente Sul entrou nervosa e sem discernimento nas saídas com bola jogada, cometendo várias erros que lhe custaram a desvantagem, logo no primeiro minuto, quando o guarda-redes militar, na tentativa de sair, colocou a bola ao alcance do Lepua que, de imediato, progrediu sem oposição e colocou a contar. Estava feito o um a zero, à passagem do primeiro minuto.

Enquanto o Desportivo procurava acertar, os diamantíferos foram criando situações para ampliar o placard, o que não aconteceu por manifesta falta de calma e pontaria dos seus jogadores.

O Desportivo da Huila também quase chegou à igualdade, nomeadamente, aos 22, 26 e 42 minutos do jogo, mas os seus atacantes revelaram falta de concentração.

No reatamento, foram mais uma vez os lundas a aproveitarem da melhor maneira os erros defensivos da equipa da casa, que perdeu a bola na sua zona defensiva e mais uma vez com o Lepua na jogada. O jogador diamantífero ganhou a bola, progrediu para área contrária, assistindo o Depu que, bem colocado, limitou-se à colocar o esférico no fundo das redes militares. Era o 2 – 0, quando decorriam apenas 47 minutos do jogo, dois da segunda etapa.

De imediato, Mário Soares fez alterações no seu xadrez, fazendo entrar jogadores mais frescos, passando de 4x3x3 para 4x4x2, desdobrando-se em 3x4x3 sempre que estivesse em missão ofensiva.

Nesse período, a equipa da Frente Sul criou inúmeras ocasiões para visar a baliza contrária, o que veio a acontecer aos 61 minutos, quando Nandinho, na insistência aproveitava a defesa incompleta de Leonardo.

Os huilanos prosseguiram a fustigar o último reduto diamantífero, que se mostrava de certo modo apática e só não marcaram por mera falta de sorte e discernimento dos seus atacantes.

Uma vitória importante do campeão em título que, infelizmente, não foi acompanhada de boa exibição.

O Roque Sapiri, neste desafio, contou com os seguintes atletas:

Guarda-redes – Leonardo;

Defesa: Karanga, Gaspar, Lula e Muenho (Luís Tati);

Médios: Aníbal, Vitoriano (Simão) e Celso (Manguxi);

Ataque: Depu (Adó Pena), Lepua (Cachi) e Lomalissa.

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Precisas de ajuda?
Enviar via WhatsApp